Codel e TCS articulam projetos de acessibilidade para Londrina

Share

Iniciativa deverá ser viabilizada por meio da Política de Responsabilidade Social da multinacional indiana

Nesta sexta-feira (23), às 16h30, representantes do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), incluindo o presidente do órgão, Bruno Ubiratan, vão se reunir com membros do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Londrina e representantes da empesa multinacional Tata Consultancy Services (TCS), para discutir projetos de acessibilidade para a cidade. O encontro acontecerá na sede da Codel, que fica na Avenida Presidente Castelo Branco, 570, Jardim Presidente.

Ubiratan explicou que o objetivo da reunião é ouvir as demandas do Conselho para a área, a fim de que os projetos possam ser implementados na cidade, viabilizados por meio da Política de Responsabilidade Social da TCS. “Os recursos financeiros dos projetos serão totalmente custeados pela multinacional e a Codel atuará como órgão articulador, entre os representantes dos Conselho e da empesa, para que os projetos atendam as maiores necessidades das pessoas com deficiências”, disse.

TCS- A implantação da TCS em Londrina foi consolidada em janeiro deste ano, com a assinatura de um termo de cooperação firmado entre o Município e a empresa. Em agosto, ela inaugurou o seu novo delivery center, na região central da cidade, com capacidade para 700 colaboradores, e é considerado o maior escritório da multinacional no Brasil e em língua portuguesa no mundo. A TCS integra o Grupo Tata, maior conglomerado industrial da Índia, e atua com serviços de TI, consultoria e soluções de negócios.

A previsão do grupo é ofertar quatro mil vagas de empregos diretos em Londrina, com foco em Tecnologia da Informação (TI) e BPO (Business Process Outsourcing, na sigla em inglês), nos próximos anos. Para isso, uma nova unidade deverá ser construída no Parque Tecnológico Francisco Sciarra, no Parque das Indústrias Leves.